Feeds:
Artigos
Comentários

O Amor da Minha Vida

Não é incomum ouvir essa expressão.

Diante de um sentimento que é tão forte e novo e arrebatador,

chega-se a acreditar que ele é único.

E de fato é.

O amor é um só.

Vem do mesmo lugar.

Tem a mesma fonte.

O que muda é o foco onde a gente passa a investir esse amor.

Entao quando a gente  diz ”o amor da minha vida” a gente tá certo.

Esse é o amor da nossa vida.

O amor jamais acaba.

O que acaba são as borboletas…

Anúncios

Block

E todo aquele bem querer vira Conteúdo Indisponível.

Aquele último abraço, o cheiro e a esperança, jaz Página Não Encontrada.

Café

Acordaram naquela manhã de domingo gelada, sem se preocupar com que horas eram…
Começaram aquele carinho intenso, e terminaram com uma gostosa gargalhada seguida de um:

“vamo tomar banho? pega lá a toalha”
levantaram sem saber se tomavam café ou começavam a preparar o almoço…
Na preguiça, sentaram no sofá e ligaram a TV.

Zappearam até deixar no Chaves…
Acabaram por pegar no sono outra vez…
E não tinha lugar melhor no mundo pra se encaixar senão naquele colo…
Um dia pra se ter saudades…

TanaJura

Foi naquele colchão de ar azul, despidos de qualquer artifício, e de olhos fechados, que eu disse:

“Fazer alguém sorrir é a coisa mais linda que pode existir. Ter a capacidade de arrancar um sorriso de quem se gosta, é a melhor sensação do mundo…”

Guardo comigo cada uma das vezes que pude contemplar de perto esses momentos tão mágicos. 

Porque chorar só vale se for de rir.

Inverno.

E se me perguntarem o que eu espero do futuro, vou dizer que não preciso de muito.
Que meus domingos terminem assim, enrolado num edredom quentinho no sofá da sala, assistindo seriado.
Ter vontade de comer comida japonesa, e chorar de rir ao procurar na lista telefônica o número de algum Delivery que comece com a letra “J“.
Ler o que tem dentro do “biscoito da sorte” e não levar muito a sério, pois sei que a sorte maior é dormir abraçado, num colchão inflável jogado no chão gelado.
O inverno? Nem assusta mais.

Não tem nada mais quentinho do que ouvir
Boa Noite, Dorme com Deus“…

Sem Pressa

Lembra que eu te disse que odeio pegar ônibus porque demora demais?

E que eu te disse que prefiro ir de bicicleta pra poder chegar mais rápido?

Eu te disse também que sou chato e não faço questão de conhecer pessoas, porque a maioria delas me parecem sem graça?

Mas desde que você sentou no meu colo, e coloquei minha mão dentro da sua meia pra poder fazer carinho no seu pé 39 enquanto te olho bem de perto e te dou cheiro no pescoço, tudo tem sido diferente.

Eu já não me importo de esperar por mais de 1 hora na frente de um bar qualquer, pra encontrar pessoas que eu não conheço e ter que dizer: “Prazer, Bruno”.

Não me importo porque quando tô com você, e vejo esse sorriso lindo quando eu conto a piada do FLANGO, eu já não tenho mais pressa…

Ah piqueno, se você soubesse…

Se for pra ver você, até ônibus eu já considero uma alternativa possível…

Feliz?

Tanto fez que conseguiu por entre os dedos, um a um, deixar escapar aqueles que com calor e planos, lhe guardavam o sono.
Tenta, e por vezes convence a outrém, mas no fundo sabe que não pode mentir a si mesmo.
Ainda é aquele garoto que só tinha medo de ficar sozinho.
Quis ter tudo.
Perdeu-se.